Início
Estória Slowly  
VAÉN
VAÉN | 🇧🇴 Bolivia
Favoritas do Editor

Originally written in English. Translated by ShioKon.

Eu sou um “amante das Histórias no Slowly”. Adoro ler as experiências de todas as pessoas com este aplicativo ótimo. E assim, algumas histórias têm algo em comum, como trocar cartas com uma pessoa que desaparece repentinamente.

Eu sou uma dessas pessoas.

Nem todo mundo que faz isso compartilha uma história parecida com a minha, mas eu quero contar a minha história.

Encontrei o Slowly em Maio de 2021, alguns meses depois de me mudar para outra cidade.

Eu ainda não sei o motivo, mas as redes sociais começaram a me desgostar e ter conversas instantâneas com meus amigos me sobrecarregaram demais.

Parei de escrever para eles e, como eu esperava, eles não me procuraram. Eu me senti triste, livre e solitário.

Voltei para o Slowly, procurando uma nova experiência e um bom amigo. Foi quando encontrei minha Angel, uma amável garota da Turquia.

Não ter amigos e não conseguir viver no meu novo ambiente devido a quarentena e aulas virtuais, ela foi minha única companhia e amiga incondicional no meu momento de depressão.

Nós chegamos a contar um ao outro muitas coisas, ela me contava sobre suas experiências de viagem e sua família, tudo era muito engraçado! Ela me mandava fotos de suas viagens e eu mandava meus desenhos, que ela zombava, mas acabava usando-os como algo precioso.

As pessoas são únicas, e por mais estranho que pareça, elas vêm quando precisam vir. Sou grato por ela ter sido a pessoa que recebeu minha carta por causa do automatch.

Tristemente, parei de responder às cartas dela, sem primeiro me despedir com a promessa de voltar e mostrar a ela uma versão aprimorada de mim, e talvez continuar a enviar cartas ou ser deixado com uma boa lembrança de amigos por correspondência que se apoiaram através os milhares de quilômetros de distância.

No meu caso, foram as inseguranças, a depressão, os problemas familiares e um pouco de falta de tempo que me levaram a ser uma pessoa que deixou de responder cartas. Agora estou melhor e tudo graças a essas pessoas que me deram uma boa amizade, um breve momento de suas vidas para ler meus problemas.

Se você tem um amigo assim, por favor não pare de enviar cartas. Eles podem estar passando por um momento ruim e sentir que não têm apoio de ninguém. Eles podem fazer o dia de uma pessoa perdida. (É assim que gosto de me chamar, considerando-me uma pessoa desse jeito).

Eu sou uma pessoa perdida, e espero fazer o dia de outra pessoa como eu.

“Slowly” teve um grande impacto na minha vida. Eu conheci minha Angel e algumas outras pessoas. Todos eles vão permanecer como uma bela lembrança, mais uma prova de que cartas, cartas, podem salvar a vida de alguém.

Ultimamente, tenho pensado em enviar cartas aleatórias, uma carta com palavras de encorajamento, uma música para recomendar e no final, um pequeno adeus; “Não responda a isso, sou apenas um viajante na esperança de iluminar seu dia, um pouco de luz de passagem.”

Quem sabe, talvez eu te mande uma carta, a carta de uma pessoa perdida querendo alegrar um momento da sua vida. E tudo através de uma carta. Você pode encontrar a sua própria Angel! As pessoas vão chegar na hora certa! É incrível!

 Envie sua história

SLOWLY

Comece a conectar-se com o mundo agora!

4.7   6 mi+